sábado, 31 de março de 2012

Lá se vai mais um Mestre... Adeus Millôr...

HOMENAGEM

Millôr Fernandes (1923 - 2012) foi um desenhista, humorista, dramaturgo, escritor e tradutor brasileiro.

Se querem prestar uma homenagem ao Millôr Fernandes (muitos só devem ter ouvido falar dele por conta de sua morte na semana passada)... mas sem refletir sobre isso, fica a sugestão:
 Leiam, amigos.
Leiam muito.
Com o tempo vão perceber como é importante enriquecer nossa cultura.
Millôr nos deixou e estampou-se na mídia que o Brasil ficou mais burro. Você concorda?
A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada no dia 28 de março desse ano, pelo Instituto Pró-Livro, nos mostra que o brasileiro lê menos comparado com a pesquisa de 2008.
De 4,7 livros por ano, atualmente o brasileiro lê 4 livros por ano.
Um outro cartunista famoso, o Ziraldo, faz sempre uma campanha em seu programa dominical na TV Brasil a favor da leitura. Recomendo o programa como formação para nossos filhos. abz do Ziraldo

fonte:Agencia Brasil
link: Brasileiro lê menos.
Seguem a minha charge e algumas frases do Meste Millôr:



  • ·         A verdadeira amizade é aquela que nos permite falar, ao amigo, de todos os seus defeitos e de todas as nossas qualidades.
  • ·         As pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades.
  • ·         Como são admiráveis as pessoas que nós não conhecemos bem.
  • ·         Viver é desenhar sem borracha.
  • ·         Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim. 
  • Esnobar  É exigir café fervendo  E deixar esfriar.
  •     Não devemos resisitir às tentações: elas podem não voltar.
  • Chato...Indivíduo que tem mais interesse em nós do que nós temos nele.
  • Esta é a verdade: a vida começa quando a gente compreende que ela não dura muito.   
  • O dinheiro não dá felicidade. Mas paga tudo o que ela gasta. 
  • Jamais diga uma mentira que não possa provar.
  • O cara só é sinceramente ateu quando está muito bem de saúde.
  • Quem mata o tempo não é assassino mas sim um suicida.
  • Pais e filhos não foram feitos para ser amigos. Foram feitos para ser pais e filhos.
  • Quando todo mundo quer saber é porque ninguém tem nada com isso.
  • Sim, do mundo nada se leva. Mas é formidável ter uma porção de coisas a que dizer adeus.
  • De todas as taras sexuais, não existe nenhuma mais estranha do que a abstinência.
  • [POEMEU EFEMÉRICO] 
     Viva o Brasil
           Onde o ano inteiro
      É primeiro de abril
  • Anatomia é uma coisa que os homens também têm, mas que, nas mulheres, fica muito melhor.
Homenagem do Jô ao Chico:

http://programadojo.globo.com/platb/programa/category/improvisos/







   

2 comentários:

Prof. Adinalzir disse...

Infelizmente o Brasil perdeu uma de suas vozes mais críticas e independentes. Millôr Fernandes deixou uma grande obra de escritor, artista plástico, humorista, dramaturgo, cartunista, jornalista. Foi também um homem antenado com o seu tempo. Seu humor inteligente nos fazia rir ao mesmo tempo em que denunciava, com acidez tudo aquilo que achava errado. Quem dera tivéssemos todos essa mesma maneira de encarar o mundo.

O estilo debochado de Millôr vai fazer muita falta a todos nós, principalmente nesse ano de eleição, quando as promessas vazias dos nossos políticos são tão valorizadas pela nossa mídia fria e calculista. Abraços!

... da Cost@ disse...

Obrigado Professor Adnalzir. Era um homem que dizia o que pensava de uma forma única. Na verdade é insubstituível. Grato pela participação.