domingo, 31 de agosto de 2014

DESPOLITICAMENTE CORRETOS

CHARGE

BONDE LÁBIA


O Blog Cost@ abriu um espaço para os "despolíticos" apresentarem sua plataforma de governo:

Passando à frente de todos, obviamente por não saber esperar sua vez, o primeiro candidato é o Bonde Lábia, da legenda PdCS (Partido dos Coronéis Superiores)

De geração em geração sua família está sempre ocupando cargos importantes na liderança do país. Bonde nunca trabalhou, tendo toda sua vida regada a festas e eventos na noitada. Essa é sua formação. Um dia decidiu entrar para a política para preservar o legado. Possui habilidades naturais na arte de representar e na arte do ilusionismo, pois sabe desaparecer como ninguém dependendo da situação.

Promete que depois de eleito irá desaparecer durante o mandato. Irá comparecer a inaugurações de obras superfaturadas e só retornando ao cenário político para disputar e ganhar um novo cargo.
Deixará as decisões nas mãos de assessores e sempre terá uma forma de culpar seus opositores quando cometer algum erro de gestão. Já tem um grupo associado que em momentos de manifestações ou greves partem para uma ação mais agressiva tumultuando, assim, qualquer greve. Já possuiu um projeto eficaz para entrar na mídia e inocentá-lo de qualquer acusação que vier a surgir durante seus quatro anos no poder.

Ele promete que estará sempre preparado para agir em qualquer situação de risco, que lhe atinja. Preservando sua imagem intocável e tradicional  da família.

Ele sabe convencer seus eleitores e não eleitores falando mal dos outros candidatos com excelentes argumentos. Se precisar ele utilizará um dossiê, que necessariamente não precisa ser verdadeiro, para ocupar o primeiro lugar nas pesquisas, prejudicando a imagem dos outros candidatos.

Sua mensagem de campanha é: "Dinheiro não vai faltar", para as necessidades dele, com certeza.
 

Semana que vem, mais um candidato.



BOA SEMANA AMIGOS.

REFLITAM: 
É NOSSA A RESPONSABILIDADE NA HORA DE VOTAR.

O VOTO DEFINE O FUTURO DE NOSSAS CRIANÇAS.




2 comentários:

Mauro Rondon disse...

É bem assim mesmo, ainda mais em anos de obras faraônicas e superfaturadas. Cadê os políticos que dizem que nos representam. Isso mesmo, esse é o momento de reflexão e de escolhas mais eficientes. Renovação, esta é a palavra. Abraços

Marcos Costa disse...

Obrigado pelo comentário. Boa semana...Semana que vem tem mais um.